NOTÍCIAS
NOTÍCIA
CULTURA
Publicado em 22 OUT 2013
CINECLUBE REAL - Cineclube exibe documentário sobre escritora lésbica perseguida pela ditadura

O Cineclube Real exibe nesta quinta-feira, dia 24, às 19h30min, o documentário Cassandra Rios: a Safo de Perdizes. Dirigido por Hanna Korich, o documentário de 2013 retrata aspectos da vida e obra da escritora Cassandra Rios (1932-2002), autora prolífica censurada pela Ditadura Militar (1964-1985). Considerada por Korich como uma das primeiras a –sexualizar– a mulher e a apresentar lésbicas como protagonistas, acabou –esquecida– depois de um período complicado de censura. Rios foi dos escritores que mais vendeu livros no Brasil, embora, para os críticos, não passassem de contos populares, paraliteratura. Seu trabalho demorou a ser reconhecido, mas hoje é objeto de estudos acadêmicos por conta da repercussão contextual. Para o bate-papo dessa semana, o convidado é Jandiro Adriano Koch, escritor e acadêmico de História na Univates, que vai intermediar a conversação após a exibição do documentário. Rios lhe interessou pelo caráter controvertido e pela fama de –maldita–, sendo, depois de um primeiro contato, objeto de pesquisas, isso muito antes de ela ocupar lugar nas universidades. Colecionador, reuniu em torno de 300 volumes publicados por ela. De alguns títulos tem várias edições, com capas e introduções diferentes. O acervo conta, também, com reportagens e matérias veiculados em jornais e em revistas da época. Suas pesquisas também foram úteis para teses e dissertações. Algumas das fontes que reuniu são consideradas raras. No Vale do Taquari, Cassandra chegou às mãos de alguns leitores em décadas passadas, alguns títulos foram disponibilizados nas bibliotecas, provavelmente exemplares que circularam após a revogação da Censura. Antes, mesmo em outros lugares do país, para ler Cassandra, muitos leitores usavam de um artifício: as –capas falsas–. Com diversos depoimentos, entrevista concedida por Cassandra Rios a Jô Soares e fotografias, o documentário é base para analisar questões sobre o período da Ditadura Militar, os alcances da literatura, gênero/preconceito, assuntos imbricados e atuais. O Cineclube Real está localizado junto ao prédio da Secretaria de Educação e Cultura (Rua Dr. João Carlos Machado, 1000). A entrada é gratuita e a classificação etária 16 anos. Participe, cinema também é cultura! Legenda: Escritor Koch vai intermediar bate-papo após exibição do documentário. Fotos: Divulgação Texto: Assessoria de Imprensa

Já conhece Arroio do Meio? Confira alguns pontos turísticos da cidade.
© 2016 - Município de Arroio do Meio RS - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Vertigo Comunicação.