NOTÍCIAS
NOTÍCIA
CULTURA
Publicado em 09 NOV 2015
Tem Barulho no Museu atravessa a rua e agita a Praça Flores da Cunha

São Pedro colaborou e o dia ensolarado levou amantes da arte, música e fotografia à Praça Flores da Cunha, na tarde no último domingo, 8. No espaço localizado em frente à Casa do Museu, a Administração Municipal e o Museu Público realizaram mais uma edição do Domingo com Arte, integrando o projeto cultural Tem Barulho no Museu. Entre as atrações, show musical com a banda Rock 60, exposição fotográfica e entrega de certificados de alunos participantes de oficinas de fotografia desenvolvidas por meio do projeto cultural, Feira de Artesanato e Troca de Livros, numa iniciativa da Biblioteca Pública Municipal. De acordo com a Coordenadora do Departamento de Cultura, Angelica Diefenthaler, o objetivo do projeto é mostrar à comunidade que museus são casas vivas, –São espaços de muito barulho, mas, muitas vezes, silencioso. A comunidade desconhece os bastidores do nosso trabalho–, comenta. –Foi preciso levar parte deste barulho à praça para que as pessoas percebessem o museu no outro lado da rua, um passo importante na caminhada de democratização do acesso aos espaços públicos. Atravessamos a rua e convidamos a comunidade a retribuir o gesto–, explica. E a ideia surtiu efeito, já que 60 pessoas que prestigiaram a programação na praça, aproveitaram para conhecer a casa que abriga o Museu Público Municipal. –A proposta de levar arte e entretenimento para a praça nas tardes de domingo também foi positiva, sentimos que a comunidade aprovou e novas ações neste sentido deverão surgir–, projeta. As amigas Isabel Wilsmann e Isabel Spaniol, 15 anos, aprovaram a programação. Convidadas pela amiga Verônica Lestes, expositora participante da oficina de fotografia, aproveitaram para curtir o show e trocar livros. –Achei ótimo. Aproveitei para trocar livros que já tinha lido por outros que quero ler–, afirmou uma das estudantes. Da mesma forma, as amigas Vera Heineck e Salete Cavalheiro, passearam acompanhadas do chimarrão pelos diversos ambientes, aproveitando para conhecer o Museu Municipal. –Nas fotos a gente vê com outro ponto de vista paisagens e lugares conhecidos da cidade–, referem-se à exposição fotográfica. A aluna da oficina de fotografia, Nicole Hofle Rhoden, 30, levou a família para conferir a programação e suas fotografias expostas. –Sempre tive vontade de fazer um curso de foto e a oportunidade surgiu logo após fazer uma viagem e me decepcionar com as fotos que tinha tirado do local–, conta a aluna de fotografia, que inclusive comprou uma câmera nova no decorrer da oficina. O projeto Tem Barulho no Museu iniciou em março com a oferta de atividades gratuitas à comunidade, incluindo sessões de cinema no Cineclube Real, oficinas de graffiti, técnica vocal e fotografia. A iniciativa conta com recursos do Prêmio Empreendedor Cultural, através do patrocínio da AES SUL. O Museu segue aberto para visitação guiada à exposição –Retratos da História da Saúde em Arroio do Meio – Um recorte no tempo 1900-1960–, com acompanhamento da coordenadora técnica do Museu Público Municipal, professora Carla Schroeder. Legenda: Espaço da Praça Flores da Cunha localizado em frente ao Museu Municipal, ficou repleto de admiradores da arte, música, leitura e fotografia. Fotos: Maica Viviane Gebing Texto: Assessoria de Imprensa

Já conhece Arroio do Meio? Confira alguns pontos turísticos da cidade.
© 2016 - Município de Arroio do Meio RS - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Vertigo Comunicação.